Arquivo da categoria: Beleza

Sephora abre as portas no Rio

Padrão

Sephora 1

As compras de natal estão prestes a ficar menos insuportáveis cansativas! É que amanhã, dia 6 de dezembro, inaugura no shopping Rio Sul a primeira Sephora do Rio! Eeeeeeeee! Que rufem os tambores! No dia 7 é a vez do Village Mall – shopping novo na Barra – ganhar a sua. Maaaas, curiosa que sou, corri pra loja hoje mesmo, acompanhar o lançamento para a imprensa e conferir em primeiríssima mão o que vai dar pra ver nas lojas nos próximos dias.

Se você já entrou em alguma Sephora, em São Paulo ou em qualquer outro lugar do mundo, já deve conhecer o esquema. Senão, eu explico. Entre as inúmeras marcas que você já deve conhecer do site, o que a loja proporciona é uma sensacional experiência de compra.Sephora 3

A ideia da Sephora é ser interativa. Nada de vendedor atrás de você perguntando se você “tá procurando algo específico” ou vigiando para não te deixar experimentar. Todo produto tem uma embalagem aberta para teste e a ideia é bem essa: experimentar, gostar, levar. Lógico que a equipe de vendas é super bem treinada e pode tirar suas dúvidas, mas é bom demais ter liberdade. Para isso, eles pensaram em alguns cantinhos específicos.

No Hot Now ficam expostos os últimos lançamentos. Rola uma curadoria, de acordo com a época do ano, o que está sendo mais procurado, etc. No Sephora Favorites você conhece os best-sellers da multimarca por categoria – quase um blog de beleza ali, ao vivo. O Nail Studio é reservado para as viciadas em esmalte (ou seja, todas nós!), e o Beauty Studio, ali no meio da loja, é o espaço perfeito para testar produtinhos com a ajuda dos vendedores experts. A Sephora também é um lugar bem bom para experimentar novos perfumes. Além de te ajudar a escolher o que mais combina com o seu estilo, tem uma variedade enooooooorme de produtos. Na do Rio Sul, ela ocupa toda a parede dos fundos. De surtar.

Sephora 2

Agora, vamos ao que interessa: os preços. Caros. Sim, estamos no Brasil e SEMPRE vai ser mais barato lá fora. A vantagem – pra quem gosta – é poder parcelar em 6x sem juros, o que não é possível no exterior. Ainda não consegui visualizar o público da Sephora, confesso. Vai ser aquela galera endinheirada que pode viajar, mas que prefere comprar aqui? Vai ser a turma que ainda não tinha acesso a esses produtos, mas que com o parcelamento vai fazer a festa? Ou vai ser aquela menina que só compra pra repôr o estoque? A ver nos próximos meses.

Ficou curiosa pra conhecer, mas quer o caminho das pedras? Não deixe de futucar os corners da Benefit, da Make up Forever, da Nars e da Sephora Collection. É impossível não levar nada. Nem que seja uma besteirinha da Beauty-to-go, aquela seleção de produtos do caixa (sempre abaixo de R$ 100) feita para o último delírio de consumo.

Vale lembrar que eu fui credenciada como imprensa e a Sephora não me pagou nem um tostãozinho pra escrever esse post, tá?

Black power!

Padrão

Quem nunca se pegou invejando os lindos cachos de Camila Pitanga em Insensato Coração? Os looks de Michelle Obama durante a campanha do marido? O corpo de Halle Berry como Bond Girl? Negras e poderosas, estas mulheres esbanjam sensualidade e chamam a atenção por onde passam. Mas manter a beleza em dia exige cuidados especiais com a pele e o make. E eu – branca azeda, mas super curiosa – corri atrás dos truques e hoje conto um pouco do que descobri.

Pele

Sim, é verdade que as peles negras (no plural mesmo porque elas têm zilhões de tons diferentes!) sofrem menos com o envelhecimento e se mantém firmes por mais tempo. Culpa do colágeno, que essa mulheres têm de sobra. Mas isso não quer dizer que as meninas morenas, mulatas ou negras possam se descuidar e não usar protetor. É péssimo, mas o câncer de pele pode chegar pra todo mundo. Fora isso, é super necessário usar hidratante – pra prevenir aquele aspecto de pele esbranquiçada – e um sabonete adequado todos os dias.

Cabelo

Há quem não goste do volume, há quem não abra mão do black power. Também tem aquelas que amam o cabelo super liso da Beyoncé. O importante mesmo é a hidratação, que deve ser feita pelo menos uma vez por semana com aquele creme super power. No dia a dia, antes de sair de casa, vale passar um leave-in. Mas nunca-jamais-em-tempo-algum saia com o cabelo escorrendo. Também evite o secador muito quente, que arrepia os fios,  e sempre prefira um corte que deixe os fios retos, para dar uma controlada no volume.

Make

Nunca conseguiram me explicar porque logo o Brasil, país da miscigenação, não consegue ter bases adequadas para as meninas negras. Infelizmente, as marcas nacionais ainda têm poucas tonalidades, mas… nada que a internet não resolva! Como em todo make, o segredo do sucesso está em uma pele super bem feita. Não abra mão do primer, do corretivo e da base. Nos olhos, lápis marrom para o dia, preto para a noite. Para criar harmonia, equilibre cores quentes, como o laranja, cobre e dourado, com tons frios, tipo azul, lilás e roxo. Blush pêssego cai muito bem, assim como tons mais fortes nos lábios!

Tem mais dicas? Compartilha aqui nos comentários!

 

Test drive: produtos para cabelo Nativa Spa

Padrão

Quem me conhece pessoalmente sabe que ultimamente eu ando em guerra com meu cabelo. Não que ele esteja um caos, mas sempre acho que podia estar mais macio, mais brilhoso e menos arrepiado. Então, depois de testar vááááárias marcas de shampoo, descobri que a solução estava mais perto – e era bem mais barata – do que eu imaginava. Explico.

Essa semana a Inesquecível Casamento (onde eu trabalho) foi convidada para o lançamento da loja da Nativa Spa, uma das marcas de O Boticário. A imprensa ganhou uma amostra de shampoo, condicionador e creme para pentear e eu lá meio descrente fui testar (antes postei no Instagram, segue lá! @dontcrybuyabag). Sei lá porque, apesar da minha madrinha ser fã dos produtos para cabelo da marca, nunca tinha me ocorrido comprar shampoo ali. Talvez porque eu seja apaixonada por uma farmácia.

Mas gente. Fun-cio-na. Não posso falar por todos os produtos da linha (são vários ingredientes como amora, menta, hortelã, blueberry, damasco, e muitos outros) porque só experimentei esse. Mas o cabelo ficou macio e cheio de brilho. Apaixonei! Já garanti um esfoliante, hidratante e sabonete líquido, mas ainda não testei então não vou dar o veredicto ainda!

Ah, para quem ficou curiosa, a primeira loja da Nativa Spa no Rio abriu no BarraShopping e é incrível! O Boticário continua vendendo os produtos da linha, mas lá da pra encontrar coisinhas exclusivas, acessórios e ainda testar as texturas, os cheiros (que são MARA!), etc. Vale a visita, viu?

Test drive: presentinhos gringos!

Padrão

Uma das coisas mais divertidas de ter um blog é poder usálo como desculpa para testar coisinhas novas e compartilhar aqui. Nas últimas semanas meu nécessaire ganhou reforços especiais, com presentes da madrinha e do namorado, que acabou de voltar de Londres. Ainda estou testando tudo, mas já dá pra ter uma ideia!

Belliz, aka Beauty Blender genérica: não tenho lá muitas habilidades com os pinceis, então estava louca para testar a esponjinha. Já testei algumas vezes mas até agora confesso que não sei. Usá-la é relativamente simples. Basta molhar, tirar o excesso de água, passar na base e aplicar. O resultado é uma boa cobertura, que não “pesa” no rosto. A questão é que ela se comporta muito bem com a Prolongwear da MAC, e muito mal com a Dream Matte da Maybelline. Vai entender… Outra questão importante é a higiene. Super ok limpar para usar de novo em você mesma. Mas ela mancha e pode não ser tão legal para maquiadoras ou pessoas que usem vários tons de base diferentes.

Resultado final: 3 corações]

Mega plush, da Maybelline: super recomendo! A ideia dele é dar volume sem empelotar, o que consegue com certa dignidade. A consistência é de gel, então ele fixa no olho sem borrar. Lógico, tomando certos cuidados. Mas o que eu mais gostei nele foi, na verdade, a facilidade na hora de tirar. Enquanto o Colossal só sai com uma mistura de querosene, reza braba e soda caustica, o Mega Plush sai sem muito esforço. Super aprovado! (Falamos sobre os outros aqui!)

Resultado final: 4 corações

Carmex: para felicidade da minha estagiária que não vai mais precisar me emprestar o seu (beijo, Tainah!), o namorado trouxe m Carmex pra mim de Londres. Esse deve ser o lip balm mais vendido do universo, mas confesso que escolhi mal na hora de encomendar. A embalagem é aquela bisnaguinha clássica que, nas minhas mãos, sempre solta mais produto que o necessário. O gosto (escolhi o natural) também não é lá essas coisas. A vantagem é que ele hidrata MESMO, super funciona para quem trabalha com o ar condicionado o dia inteiro.

Resultado final: 3 corações

New Nude Magique BB Cream, da L’oreal: senhoras e senhores, we have a winner! Também comprado em Londres, na Boots, esse creme é uma das melhores coisas que eu já passei na pele. Ok, minha experiência com BB Creams é bem reduzida, mas fiquei impressionada com o custo-benefício. Ele reduz os poros e melhora a aparência da pele segundos depois de passar, se ajustando perfeitamente ao seu tom. A textura também é boa, fresca, nada melequenta (tenho horror!). Super recomendo!

Resultado final: 5 corações

#Testdrive: Shampoo e condicionador Argan Oil

Padrão

Neste vastíssimo mundo de cosméticos capilares, algumas coisas me atraem MUITO: embalagens coloridas e a possibilidade –ainda que remota – de ter um cabelo digamos assim, de atriz global. Sempre com brilho, vitalidade, volume controlado e levemente ondulado nas pontas. E sei lá porque cargas d’água eu acho que tudo isso pode estar contido dentro das tais embalagens coloridas.

Então, quando eu vi nas prateleiras da farmácia do lado do trabalho shampoo e condicionador da Vult! com cara de Moroccanoil, não resisti e comprei para testar.

O que diz a embalagem: A linha Argan Oil Vult foi desenvolvida com tecnologia exclusiva para os cuidados dos cabelos ressecados e sem vida, recuperando sua vitalidade e beleza naturais. O shampoo, além de limpar delicadamente os cabelos, é enriquecido com óleo de argan, queratina e Pantenol, que promovem hidratação intensa, maleabilidade, maciez e muito mais brilho aos cabelos.

O que digo eu: calma. As cores da embalagem podem até te fazer pensar que você está diante daquele óleo de argan original e que todos os seus problemas capilares estarão resolvidos. Não é beeeem assim. Ou talvez seja, se você tiver cabelo mais para o seco. Como o meu é misto (oleoso na raiz, ressecado nas pontas), não senti tanta diferença. Os fios realmente ficam mais macios, mas o brilho está longe de ser essa purpurina toda. Pelo preço (R$ 18, o shampoo; R$ 17, o condicionador), acho que não valeu.

E aí? Alguém já experimentou? Conta pra gente nos comentários!

Festa na Sephora

Padrão

A menos que você tenha voltado hoje de uma longa temporada em marte ou tenha despertado agora de um sono profundo, já deve saber que a Sephora (finalmente!) abriu as portas no shopping JK em São Paulo, depois de já ter sua versão online entregando em todo Brasil.
Óbvio que é uma delícia fazer compras do pc de casa (nem sei o que seria de mim sem os e-commerce), mas nada substitui a sensação de entrar numa loja e explorar cada cantinho. Como numa loja de 300m² o que mais tem é cantinho, eu tentei colocar aqui algumas das coisas que acho que super vale a pena comprar na sua próxima visita à loja.
Claro que ninguém precisa comprar tudo – até porque os preços aqui são um pouco mais salgados que lá fora – mas é um guia bem bacana (modéstia às favas) pra quem não sabe por onde começar.


POREfessional, da Benefit – R$ 129
Esse primer é tipo veludo em forma de creme, juro! Dá uma melhorada instantânea na pele e dizem até que dá pra usar sem base. Ainda não cheguei nesse estado evolutivo de não precisar uma base mas, é uma boca dica, anyway! Mas, se você for usar antes do make, espere secar um pouquinho pra não “embolar”.

Base bareMinerals Matte SPF 15 Foundation, da bareMinerals – R$ 105
Confesso que ainda não me adaptei a maquiagem mineral, mas a chegada da bareMinerals às prateleiras pode ser uma boa oportunidade pra tentar novamente. Além do acabamento mate ser ótimo para as meninas que sofrem com aquele brilho eterno na pele, essa base ainda ajuda a combater a oleosidade. Capricha na limpeza e hidratação do rosto e vai tudo na base em pó!

Camouflage Cream Palette, da Make up Forever – R$ 156
Há anos eu cobiço essa paletinha de corretivos da Make up forever , bem antes da marca sequer pensar em vender no Brasil. Por aqui você encontra paletas parecidas mas, como ainda não experimentei, não posso comprovar a qualidade. O grande trunfo dessa aqui é ter esse tom verdinho, que disfarça aquelas detestáveis espinhas vermelhas como ninguém.

Blush Benetint, da Benefit – R$ 128
Um dos best-sellers da marca californiana, o Benetint foi inventado à pedido de uma stripper, que queria deixar os mamilos mais rosados em seu show. Exótico, né? Hoje ele é um mega coringa no nécessaire. Dá pra usar nos lábios e nas maçãs, para um efeito coradinho.

Máscara de cílios They’re real, da Benefit – R$ 94
Mais um produtinho da Benefit (fã, eu? IMAGINA!). A diferença é que esse rímel alonga, curva, dá volume, levanta, separa os fios, faz ligações, acha a chave do carro e ainda prepara o seu jantar. E é de longa duração. Amo!

Naked, da Urban Decay – R$ 250
Ok, falar da Naked é meio que chover no molhado, mas de vez em quando é importante. Se você não quiser comprar mais nenhuma sombra no mundo – supondo que você faz o tipo discreta e pouco consumista – compre essa paleta. Tem 12 cores com os mais diversos acabamentos e é ideal para um make básico de trabalho, e também um mais elaborado para a noite. Tem que ter!

Aliás, a Glamour publicou no seu site uma matéria bem legal com Eric Jimenez, um dos fundadores da marca. Para ler, clica aqui!

Testando: Paletes Wet’n’wild

Padrão

Há muuuuito tempo atrás, quando eu comecei a gostar de maquiagem, fiz uma mega compra nas Lojas Americanas de vários produtos baratinhos pra aprender mesmo. Entre as marcas “vagabas” estava a Wet’n’wild, com batons e alguns lápis de olho. Na época, eu enjoei rapidamente do gosto do batom e meio que traumatizei.

Então, qual não foi minha surpresa ao entrar no 2Beauty (autoridade máxima em make na rede) e ver a Marina fazendo uma resenha em vídeo da palete 738, Confort Zone? E o melhor? favorável! E o melhor parte 2? Só custa 5 dólares! Como um amigo da minha tia estava indo para os States resolvi, em nome da pouca grana curiosidade jornalística, pedir uma pra mim.

Acabei ganhando duas: a Confort Zone (em tons de marrom e verde) e a Blue Had Me at Hello (em tons de azul).

Marina tinha razão: a palete é incrível! Além das cores lindas e super usáveis, a textura ainda é macia, boa de esfumar e a pigmentação, ótima! Testei pela primeira vez há uns dias atrás um tom de marrom, pensando que ia só tirar a cara de cansada pro aniversário do sogro. Acabei ficando com cara de buatchy, como diz Katylene!

Aqui embaixo, os swatches pra vocês!

Blue Had me at hello

Confort Zone

Quem quiser comprar, vende no Walgreens!