Insolação: o que fazer?

Padrão

“Filtro solar!
Nunca deixem de usar o filtro solar
Se eu pudesse dar só uma dica sobre o futuro seria esta:
usem o filtro solar!”

Quando você não segue o conselho mais básico do Pedro Bial acontece o que aconteceu comigo este fim de semana: insolação. É, depois de alguns meses sem me expor ao sol, eu sequelei (não tem palavra mais adequada do que essa) e achei que das 10h às 16h era uma horário bacana pra me esticar na Praia de Ipanema sem passar protetor!

É,o resultado não foi bonito, não foi agradável, nem me deixou com um bronzeado bacana. Me deixou manchada, com febre, inchaço, coceira, dor e ardência na pele. Quando eu estava bem desesperada já, recorri a minha amiga, Tauana Teixeira, médica supercompetente que tira TODAS as minhas dúvidas. Tipo meu Drauzio Varela particular.

A ideia de um manual a quatro mãos foi dela. Então estamos aqui. Ela compartilhando sua sabedoria para assuntos médicos. Eu compartilhando a minha ignorância pra evitar que vocês façam o mesmo.

1. Tenha paciência.

“O desejo de todos é ficar com aquela pele morena da cor do pecado. Mas não adianta querermos isso em um só dia de praia porque não vai dar certo tá, gente? Você acabar exagerando no sol e vai ficar vermelha feito um camarão.
O grande problema desse abuso, além do desconforto e da dor, é que nós estamos agredindo seriamente nossa pele. Nos esquecemos que ela é o maior órgão do nosso corpo, e que órgão! Por isso…

2. …use filtro solar.

“Mesmo naqueles dias nublados! Entendam uma coisa: o que queima a nossa pele são os raios UV! Eles são responsáveis pela cor de saúde! E esses raios passam pelas nuvens, então mesmo sem sentir aquele caloooor nós estamos “queimando”. O vermelho da pele vem de uma intensa reação inflamatória que libera substâncias que causam vasodilatação, dor, calor e vermelhidão!”

3. Beba água. MUITA água.


Não precisa ser Calvin Klein, filtrada já basta. Também não precisa se forçar, você vai sentir uma sede absurda. Só não tente mata-la com cerveja ou refrigerante. Você já fez uma besteira, não vá tentar consertar com outra. O segredo é beber água mesmo. Ou no máximo um suco de frutas. Se a coisa estiver bem  braba, vá de soro caseiro.

4.    Coma coisas leves


Sim, insolação causa incômodos estomacais, digamos assim. Então, não irrite mais ainda seu sistema digestivo fazendo seu corpo digerir uma picanha. Salada, frango grelhado e muita fruta.

5.    Baixe a febre


Vale aquela dupla de combate à gripe: antitérmico e banho frio (até porque você não vai nem aguentar chegar perto da água quente).

6.    Caladryl


Produto clássico que há anos salva pessoa desta situação bisonha que é a queimadura de sol. É aquele famoso creminho rosa que refresca a pele e diminui a ardência. Mas atenção: ele resseca um pouco, tudo o que você menos precisa  no momento. Por isso, o 7º passo é tão importante…

7.    Hidrate a pele!


Além de evitar a descamação, hidratar a pele diminui quase instantaneamente a coceira e a ardência. Atenção a duas coisas: a dor é inevitável nessa etapa. Mas, como diz a minha mãe, “na hora de esturricar no sol você não pensou nisso, né???”. Então aguente. Outra coisa, o hidratante tem que ser bom! Victoria’s Secrets não conta, desculpem as fãs. A ideia não é deixar cheirinho gostoso, é repor a hidratação da pele. Prefira aqueles com manteiga de karité na fórmula. Já a Tau é menos otimista: “Hidratantes de pele aliviam, mas não resolvem o problema: VOCÊ VAI DESCASCAR!”

8.    Não esqueça os lábios…


Poucas coisas irritam mais do que lábio rachado. Não só porque é feio, mas porque é incômodo mesmo. Então, a dica é deixar o lip balm do seu lado na mesa do escritório e passar TODA hora. Mas toda hora mesmo!

9. …nem os olhos!

Dica mega importante da Tau, que sempre briga comigo pelo mesmo motivo: “Outra coisa importante é proteger os olhos com óculos escuros de qualidade. Óculos de camelô não filtram raios UV  e fazem mal a sua retina! Isso acontece porque sua pupila dilata e facilita a entrada deles! E os raios UV fazem na sua retina o mesmo que na sua pele: queimam-na! Não é a toa que existem casos de pessoas que ficam vendo pontos luminosos ou pretos após exposição solar intensa! E se isso acontecer um oftalmologista deve ser consultado. Na maioria dos casos há regressão da queimadura retiniana e tudo volta ao normal, mas é sempre bom ouvir a opinião de um especialista”.

Moral da história? O verão tá chegando, o sol de primavera já está forte, câncer de pele não é mito, então aprendam com o erro da amiguinha. Praia, só com protetor (no mínimo FPS 15), barraca e chapéu!

Uma resposta »

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s