Arquivo mensal: julho 2011

Barbie, tudo o que você quer ser!

Padrão

Nesta férias resolvi fazer algo diferente! Aproveitando uma breve pausa entre um trabalho e outro, corri lá no Rio Design Barra para ver a exposição da Barbie, que já estava me corroendo de curiosidade.


A exposição foi organizada por Carlos Keffer, um dos maiores colecionadores do Brasil. Além de bonecas com tiragem ilimitada, a coleção conta também com alguns modelos exclusivos, criados para a ocasião. É o caso, por exemplo, de lojas como a Totem, Maria Filó e Lee Loo.


Quem passar por lá também vai ver a série Deusas, bonecas inspiradas nos astros da música, do cinema e da tv, além de diversos Ken, o namorado da Barbie.

Deu até saudadinha do tempo de criança e da minha própria (e bem mais humilde!) coleção. Será que vale a pena fazer de novo?

Destaque ainda para a carteira, criada pela Patricia Fields (sempre ela!). Quero agora!


Peço desculpas pelas fotos do blackberry, mas como decidi super em cima da hora, nem levei câmera boa nem nada. Mas o que vale é atiçar a curiosidade de vocês e todo mundo ir lá ver porque está mara!
Corre lá que é só até o dia 31 de julho! 😉

Museu Encantado da Barbie

Datas: De 1 a 31 de julho
Local: Rio Design Barra
Endereço: Av. das Américas, 7.777 – Praça Central 1º piso
Telefone: 2430-3024
Grátis

Bons drink

Padrão

Tempo livre na internet é sempre uma coisa tensa, porque aumenta e muito a minha wishlist de coisinhas diversas.

O desejo de hoje é esse anel da Piaget aqui, da linha inspirada em drinks. Esse é o meu preferido (anel e drink): o Sex on the beach!

Ele é feito com ouro branco, diamantes e turmalina rosa… Coisa básica, né?

Pra quem não pode ter o anel (ainda!), aqui vão duas receitas do drink. Anima qualquer festinha!

Receita clássica

Ingredientes:
1 dose de vodka
1/2 dose de licor de pêssego
1 dose de suco de laranja
7 gotas de xarope de groselha
2 pedras de gelo moídos

Modo de preparo:

Misture a vodka o licor e o suco na coqueteleira, coloque dois cubos de gelo moídos. Coloque um pouco de groselha no fundo.
Depois coloque tudo em um copo, e cubra com o resto da groselha.

Receita da Tati

Ingredientes

1 copo de suco de pêssego

1 dose de vodca

gelo

groselha a gosto

Modo de preparo

Misture a vodca, o suco e o gelo em uma coqueteleira. Despeje em um copo long drink e coloque a groselha.

Por ser mais densa, a groselha vai ficar no fundo do copo. Tome com canudinho.

O resultado é algo parecido com isso.

Aprecie com moderação! 😉

Compras uruguaias!

Padrão

Voltei de Montevideo prometendo para mim mesma que correria com os posts, pra não deixar nada de fora, mas acabei correndo DOS posts.
O primeiro veio “apenas” 22 dias depois da volta, mas ainda tá valendo, né?
Estão aí todos os produtinhos que eu comprei entre lojas, farmácias e free shop.
Vamos a eles!


1 – After Party, TIGI Bed Head
Estava à caça desse produto deste que ouvi falar que ele era ótimo pra tirar cheiro do cabelo. Sabe depois de churrasco, quando o cabelo fica fumaça só? Então, só espalhar um pouco do After Party no cabelo que o cheiro sai todo e ainda dá brilho!
2 – Lost in Fantasy, Victoria’s Secrets
Antes da viagem, levei bronca da minha melhor amiga quando ela soube que eu não passav hidratante todo dia. “Ainda mais no inverno! Tem que usar!”. Bronca anotada, comprei esse aí no free shop de Montevideo, aproveitando para experimentar o lançamento da marca. Cheirinho doce, mas nem tanto!
3 – Super blendable, L’oreal
Esse merece um post só dele porque entra na maquiagem diária. Mas, por enquanto, vou só dizer que é um daqueles 3 em 1, de base, corretivo e pó e que é NECESSÁRIO. Também comprado no Duty Free.
4 – Eyes love it, TIGI Bed Head
Na mesma lojinha que eu encontrei o After Party, dei de cara com vááááários produtos de maquiagem da mesma marca. Eu, ignorante, achei que eles só tinham produtos para cabelo. Optei pelo rímel, na cor marrom, que eu ainda não tinha. O resto da linha é daquele jeito que a gente já conhece, né? Cheiro delícia em embalagens fofas.


5 – Speak Louder, MAC
Comprado no Duty free do Rio (não tem MAC no Uruguay) porque eu tava loooouca por um batom rosa. Ainda não foi dessa vez que encontrei meu preferido, mas vou continuar procurando!


6 – Lápiz corrector, Young Girl Revelation e Kohl Pencil, Max Factor
Dois lápis, duas histórias. Os dois foram comprados na farmácia San Roque (a maior rede de drogarias de Montevideo), no mesmo dia. Eu comprei o primeiro porque estava querendo um lápis que “abrisse” o olhar, ou seja, um que fosse mais claro que o tom da minha pele. Mesmo sabendo que o corrector não era próprio para olhos, mas sim um corretivo, optei por ele. Também porque era baratinho ($ 80, cerca de R$ 8). Acabou que não funcionou nem como lápis de olho, nem como corretivo. Foi aí que eu achei o segundo.
Como uma San Roque nunca é igual a outra, entrei de novo em outra no Shopping Carrasco e achei o da Max Factor. Branco, próprio para os olhos, e um tiquinho mais caro (por volta de R$20). Valeu super a pena! Recomendo.
Ainda não conhecia a marca, mas graças ao Google eu já conheço e já sou fã. Outra que merece um post próprio.


7 – Unforgettable Palette, Revlon
Foi a primeiríssima coisa que eu comprei na viagem, logo que saí do avião e entrei no Duty free do Aeroporto de Carrasco. Essa paleta com 6 cores de gloss salvam uma vida! E foi bem baratinha (cerca de U$18).
Da esquerda para direita, as cores são: Daring Pink, Blushed, Softsilver Red, Rosewine, Softsilver Rose (a minha preferida!) e Blackberry!


8 – Great Lash Mascara, Maybelline
Clássico sempre presente nas listas da Allure, esse deve ser o rímel mais famoso da Maybelline. Não vende no Brasil, mas parece ser super fácil de achar lá fora, além de super baratinho (custou $90, ou seja, R$9).
O melhor é a escovinha pequena, que permite passar máscara nos cílios inferiores sem borrar tudo. To curtindo!


Como vocês podem ver, nem surtei nas minhas compras uruguayas. Estou me guardando para as compras online que quero fazer. Planejamento é isso aí, minha gente!
Se alguém já usou um desses produtos, faz favor de dar opinião nos comentários, tá?

Dia dos Homens

Padrão

Hoje, 15 de julho, é dia dos Homens, a causa e a solução dos nossos problemas!

E para nós, mulheres, isso siginifica duas coisas:

1 – No próximo dia 8 de março, quando algum homem vier dizer “dia do Homem é todo dia”, você já pode corrigir o engraçadinho dizendo que não, que a besta tem um dia só dele e que os outros 363 devem ser divididos igualmente entre os sexos. Ha!

2 – Que hoje, aqui no blog, tem meu top 5 de homens (muito) gatos para você ver se o seu namorado/marido/peguete/ amizade colorida não estiver perto!

Vamos a eles!

1 – Bradley Cooper

Começou a conquistar meu humilde coraçãozinho em Armações do Amor. Ele não era nem o principal, mas já estava lá, roubando (part) das atenções. Depois de Se beber não Case, ganhou meu amor eterno! Brad, super vale parar de beber e casar comigo!

2 -Matthew McConaughey

Ele já foi meu #1, mas foi derrubado do topo (sorry, Matt!) porque casou com uma brasileira que não era eu! Brincadeira. Foi por falta de comédias românticas novas. Sério. Meus musos sempre vem das comédias românticas, muito provavelmente porque a gente se apaixona mais pelo personagem, né?

3 – Fiuk

O Fábio Jr, pai dele, foi minha paixão de infância. O Fiuk, o colírio da vida adulta. Graças a Nossa Senhora da Compustura, essa família teve um gap na minha adolescência. Senão era bem capaz de eu ter sido uma dessas menininhas histriônicas que ficam gritando na porta dos hoteis. Do Fiuk eu perdôo até as calças coloridas. Tudo pela barbinha.

Fiuk, de barba, você sempre tera um espaço no meu coração.

4. Ashton Kutcher

O que dizer de Ashton? O que dizer das aparições nos desfiles da Colcci, das comoções nos backstages, da dancinha do Você, você, você, você? Eu! To aqui, @aplusk! Pode vir!

5 – Tom Cruise

O pretinho básico dos colírios, mais clássico não há! Tom está na minha lista desde a primeira vez que eu vi A Lenda e permaneceu mesmo depois de A Guerra dos Mundos e toda aquela coisa de cientologia. Tá vendo como eu te amo, Tom?

Ok, voltamos agora com os posts sérios. Falemos sobre a política da Dilma e as obras superfaturada. #NOT!

To devendo post sobre as maquiagens da viagem, to sabendo. Pagarei em breve. Quem sabe em vídeo? To tomando coraginha….

Dia do Rock

Padrão

Sei que to atrasada, que o Dia do Rock foi ontem, mas só é amanhã depois que eu durmo então, ainda tá valendo.

O  dia também merecia um postão, mas não deu, fica para próxima, ano que vem tem mais!

Lá nos idos de 1999 eu já tinha um ouvido musical mais chegado ao rock. Graças a papai e mamãe que me acordavam sábado de manhã ao som de Queen e Pink Floyd. Ocorre que, no início da adolescência, eu estava mais interessada a descobrir as coisas por mim mesma e  a chocar os outros.

Quer coisa melhor pra chocar os outros que virar fã da viúva negra Courtney Love? Ok, nem era assim O escândalo, porque Hole, a banda dela, era figurinha carimbada no Disk MTV – bons tempos aqueles que não tinha só Fresno e Restart, não? – mas já dava pra irritar os fãs de Nirvana que juram que ela matou o Kurt Cobain.

Eu sei, eu sei, vocês devem, estar pensando que eu sou louca, que além de tresloucada, a mulher ainda é desafinada, mas na época eu estava mais preocupada com a atitude rock’n’roll do que com qualquer mero detalhe como afinação, ritmo, etc.

E juro, com os tratamentos de estúdio, Celebrity Skin (o álbum do Hole) fica quase bom. Quase.